Por Ana Raimundo Santos

Nas últimas duas semanas, assistimos a dois actos hediondos, dos quais resultaram a morte de duas crianças, às mãos de quem deveria tomar conta delas.

 A crónica de hoje é uma homenagem ao pequeno Henrique [1]  e à pequena Maria Isabel [2], que foram violentamente mortos por quem os devia proteger. Podem sempre dizer que a menina foi assassinada pelo padrasto, que não era pai, e coisas desse género. Mas a verdade é que, quando se tornou companheiro duma mãe com dois filhos pequenos, assumiu, ou deveria ter assumido, o papel de educador e de protector das mesmas.

Para que nunca nos esqueçamos, aqui ficam as definições possíveis de pai e de mãe. Possíveis, porque ser pai e mãe é muito mais do que uma mera definição no dicionário, mas tem de se começar por algum lado.

pai
(latim pater, -tris, pai, avô)
substantivo masculino

  1. Aquele que tem um ou mais filhos.
  2. Gerador; genitor; progenitor.
  3. [Figurado] Criador; autor.
  4. Protector, benfeitor. [3]

mãe
substantivo feminino

  1. Mulher que tem ou teve filho ou filhos.
  2. Animal fêmea que tem filho ou filhos.
  3. Borra do vinho que ainda não foi posto em limpo.
  4. [Figurado] Mulher carinhosa.
  5. Protectora.
  6. Origem, causa, fonte.
  7. [Brasil] Ser fantástico, espécie de sereia de água doce, também chamado uiara e iara.
  8. [Figurado] Pessoa que chora facilmente.
  9. [Moçambique] Tratamento respeitoso dirigido a mulher casada ou com alguma idade (ex.: está com pressa, mãe?). = SENHORA

adjectivo feminino

  1. Que deu origem a outras coisas da sua espécie.
  2. Que é considerada a principal entre outras do seu género. [4]
Anúncios