Por Alice Santos

Setembro é mês de mudança. Começamos a deixar a praia; os biquínis e os vestidos vaporosos dão lugar a roupas um pouco mais quentes. As férias ficam para trás e o regresso à rotina começa a instalar-se. Contudo, há que saber tirar partido e apreciar novos sons, novos despertares. É o Outono que se aproxima e, de mansinho, se instala, dando novas tonalidades à vida.

Setembro

O dia nasce,
Sereno, lentamente
Chilrear de pássaros
Invadem o amanhecer.

A melodia doce
Penetra na alma
Que deliciada
Se espreguiça.

A manhã sorri,
O sonho desperta,
Espreita o sol que nasce
Timidamente.

As ervas debruçadas
Nas margens do cálido rio
Que segue seu curso,
Calmamente matam a sede.

A brisa beija meu rosto
Ao entreabrir a janela.
Sorrio, sonho, penso
Como é belo o despertar do Outono.

Anúncios