Por Satoshi Kanazawa [a]

Quais são as medidas femininas ideais? 86-60-86. Por que são elas consideradas as medidas femininas ideais? Acontece que estes números não são escolhidos ao acaso. Existe uma lógica evolutiva precisa por trás deles.

Um psicólogo evolutivo da Universidade do Texas, Devendra Singh, realizou experiências em diferentes sociedades, para demonstrar que os homens têm uma preferência universal para baixas razões cintura/anca (a medida da cintura dividida pela medida da anca). Quando lhes são apresentadas figuras desenhadas de mulheres idênticas em todos os sentidos, excepto na razão cintura/anca (variando entre 0,7 e 1,0), a maioria dos homens das experiências do Devendra Singh manifestam preferência por mulheres com a razão cintura/anca de 0,7, o que é a razão cintura/anca de qualquer pessoa com a medição 86-60-86.

Eu repliquei informalmente as experiências do Devendra Singh em três países diferentes em três continentes diferentes (Estados Unidos, Nova Zelândia e Reino Unido) e obtive os mesmos resultados que o Devendra Singh. Os resultados são notavelmente uniformes em cada experiência, em todos os países; a maioria dos homens prefere mulheres com uma razão cintura/anca de 0,7 e a maioria das mulheres prefere homens com uma razão cintura/anca de 0,9.

Então, por que razão querem os homens mulheres com baixas razões cintura/anca? O Devendra Singh afirma que assim é, porque as mulheres saudáveis ​​têm razões cintura/anca mais baixas do que mulheres doentes. Uma série de doenças — tais como diabetes, hipertensão, doença cardíaca, acidente vascular cerebral e doença da vesícula biliar — alteram a distribuição da gordura corporal, de forma que as mulheres doentes não conseguem manter razões cintura/anca baixas. As mulheres com mais baixas razões cintura/anca também são mais férteis; elas têm maior facilidade em conceber um filho e são mães mais cedo, porque têm maior quantidade das hormonas reprodutivas essenciais. E, claro, as mulheres que já estão grávidas doutro homem não podem manter uma baixa razão cintura/anca.

A razão cintura/anca duma mulher também flutua, embora muito ligeiramente, ao longo do ciclo menstrual: atinge o seu mínimo durante a ovulação, quando a mulher é fértil. Assim, os homens estão, inconscientemente, à procura de mulheres mais saudáveis ​​e mais férteis, quando procuram mulheres com cinturas pequenas.

A preferência por uma baixa razão cintura/anca, identificada pelo Devendra Singh, explica tanto a popularidade dos espartilhos em muitas sociedades ocidentais ao longo da História, como dispositivo para fazer as cinturas das mulheres parecerem tão pequenas quanto possível, como a tendência actual das mulheres jovens de mostrarem as suas barrigas. Ela também explica por que são as adolescentes e não aquelas na menopausa que descobrem a barriga, como sinal da sua alta fecundidade (a capacidade de conceber), e por que são as mulheres jovens e não as mais velhas que cultivam os seus longos cabelos, como sinal de saúde [2]. Mais uma vez, a fama da Britney Spears e da Christina Aguilera não é a causa do desejo das jovens de mostrarem a barriga; pelo contrário, é a consequência disso.

A importância da razão cintura/anca na detecção da fecundidade das mulheres explica a importância dos segundo e terceiro números nas medidas femininas ideais de 86-60-86. Mas e o primeiro 86? Por que é importante que as mulheres tenham um peito de 86 centímetros? Esse será o tema do meu próximo artigo.


Nota:

a: Este artigo foi traduzido do original [1] pelo editor chefe (n. do T.).

Anúncios