Por Satoshi Kanazawa [a]

A razão por que os homens preferem mulheres com mamas grandes foi, durante muito tempo, um mistério na psicologia evolutiva, especialmente porque o tamanho das mamas duma mulher não tem qualquer relação com a sua capacidade de amamentar: as mulheres com mamas pequenas conseguem produzir tanto leite para os seus bebés, como as que têm mamas grandes. Assim, as mulheres com mamas grandes não são necessariamente melhores mães do que as mulheres com mamas pequenas. Então, por que motivo preferem os homens mulheres com mamas grandes? Não houve resposta satisfatória a essa questão, até recentemente.

O então antropólogo de Harvard Frank Marlowe sugeriu uma solução para este enigma no final da década de 1990, embora, olhando para trás, o mistério tenha passado a ser como ninguém pensou nisso mais cedo. O Frank Marlowe fez a simples observação de que as mamas maiores são mais pesadas ​​e, portanto, perdem firmeza de forma mais visível com a idade do que as mamas pequenas. Assim, é muito mais fácil para os homens julgar a idade duma mulher (e seu valor reprodutivo) a olho nu se ela tiver mamas grandes do que se ela as tiver pequenas, pois estas não alteram muito a sua forma com a idade. Lembremo-nos que não havia bilhetes de identidade nem certidões de nascimento que os homens pudessem verificar para saber a idade das mulheres no ambiente ancestral. Não havia calendário algum e, portanto, também nenhum conceito de aniversário no ambiente ancestral, de tal forma que as próprias mulheres não sabiam exactamente quantos anos tinham. Os homens ancestrais tinham de inferir a idade da mulher e o seu valor reprodutivo a partir dalguns sinais físicos; e o estado das suas mamas proporcionava uma boa pista, mas apenas se elas fossem suficientemente grandes para mudar visivelmente de forma com a idade. Os homens podiam descobrir a idade das mulheres com mais precisão e tentar acasalar com as mulheres mais jovens, se elas tivessem mamas maiores. A hipótese do Frank Marlowe é de que é por este motivo que os homens acham as mulheres com seios grandes mais atraentes.

Mais recentemente, surgiu uma explicação psicológica evolutiva alternativa para o motivo por que os homens preferem mulheres com mamas grandes. Um estudo de mulheres polacas mostrou que as mulheres que têm mamas grandes e, simultaneamente, uma cintura fina, têm a maior fecundidade, indicada pelos seus níveis de duas hormonas reprodutivas (17-β-estradiol e progesterona). Então, os homens podem preferir mulheres com mamas grandes pela mesma razão por que preferem mulheres com a cintura fina [2]. São necessários mais dados empíricos, para avaliar qual destas duas explicações psicológicas evolutivas alternativas é mais precisa. Esta é apenas uma das muitas áreas da psicologia evolutiva, onde existem hipóteses alternativas — um sinal duma ciência saudável e activa; e prova clara de que os críticos da psicologia evolutiva, que afirmam que ela consiste de «histórias da carochinha» impossíveis de validar empiricamente são simplesmente ignorantes.

Os homens conseguem inferir com precisão a idade duma mulher e o seu valor reprodutivo a partir da observação directa das suas mamas e doutras características físicas (como o teor de gordura e a sua distribuição no corpo, evidenciado pela cintura fina, como expliquei no artigo anterior [2]). Mas o que fariam os homens, se não pudessem observar directamente os corpos das mulheres? E se o corpo da mulher estivesse escondido por roupas pesadas, por exemplo? Os homens precisam duma outra forma de determinar a idade duma mulher: a cor do cabelo. Esse é o tema do meu próximo artigo.


Nota:

a: Este artigo foi traduzido do original [1] pelo editor chefe (n. do T.).

Anúncios