Por Carlos Lima


As nossas mãos são absolutamente fantásticas, fazem coisas extraordinárias e permitem-nos agarrar com força e no momento a seguir escrever ou acariciar com leveza.

Como diz Manuel Alegre,

Com mãos se faz a paz se faz a guerra
Com mãos tudo se faz e se desfaz.

Do ponto de vista da saúde, elas também fazem coisas maravilhosas e ao mesmo tempo ajudam as bactérias, os vírus e os parasitas a entrar no nosso corpo, causando infecções e parasitoses, diarreias, etc.

Este admirável instrumento precisa da nossa inteligência para ser gerido e nós também devemos utilizar a inteligência para cuidar bem delas.

Lavar as mãos é, assim, um acto precioso, pois permite-nos reduzir o número de agentes nocivos capazes de atentar contra o nosso bem-estar e a nossa saúde.

O gesto de lavar as mãos assume-se como fundamental para higienizar as mãos antes de comer, depois de ir à casa de banho fazer as necessidades, quando se mexe na terra, quando se tosse ou espirra, quando se assoa o nariz, quando se manipula o lixo ou dinheiro, entre muitas outras situações. Assim, garantimos uma redução significativa dos agentes que podem afectar a nossa saúde.

Segundo o estudo do Hygiene Council, três em cada quatro pessoas não lavam as mãos depois de ir à casa de banho; um quarto dos Portugueses não lava as mãos antes das refeições; metade não lava as mãos depois de espirrar ou tossir [1].

Para lavar e higienizar as mãos, é conveniente a utilização de água e sabão, para remover a sujidade. A duração da lavagem deve situar-se entre trinta e sessenta segundos. Esfregar vigorosamente todas as superfícies desde as palmas ao dorso das mãos, o espaço entre os dedos, as unhas e os punhos. Devem ser retirados anéis e outros adornos.

Uma boa lavagem de mãos reduz em aproximadamente 49% os agentes patogénicos que causam doença intestinal e em 16% os causadores de doença respiratória.

Pensa-se que grande parte das faltas que as crianças dão à escola pode ser evitada com bons hábitos de lavagem das mãos.

Os vírus, os fungos e as bactérias são muito abundantes nas notas de dinheiro [2]. São as nossas mãos que o manipulam; por isso pergunto: lava sempre as mãos quando mexe no dinheiro em notas?

Lavar as mãos nas situações que foram referidas atrás e criar hábitos nas nossas crianças para a lavagem e higienização das mãos é contribuir para que elas cresçam mais saudáveis. Mas não esqueça que a melhor forma de o fazer é através do exemplo. A boa lavagem engloba sempre sabão, esfregar vigorosamente em todas as superfícies e um bom enxaguamento com água corrente; menos que isto é um engano. Claro que não se quer enganar nem ser enganado.

Voltando ao poema de Manuel Alegre,

De mãos é cada flor, cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.

Saúde!

Anúncios