Por Jarrett Walker [a]

A minha tentativa de artigo bem-disposto [2] sobre a abertura da linha dourada de metro ligeiro, para Los Angeles Leste desencadeou um monte de comentários de residentes que não se sentem tão positivos como eu, a respeito da mesma.

Existem três grandes objecções:

  • É lenta: 24 minutos para percorrer cerca de 10 km, o que dá 25 km/h. Sem dúvida, isso é lento, mesmo para o metro ligeiro.
  • Não vai para o centro, mas só até à Estação Union, no lado mais próximo do centro da cidade. Isso vai ser um problema, até o projecto Regional Connector [3] estar construído, ligando as duas redes de metro ligeiro através ou por baixo do centro, provavelmente ainda nesta década. Esse projecto, provavelmente, dividirá a linha dourada num segmento de LA Leste, que iria até à linha Expo para Santa Mónica, e o segmento de Pasadena, que seguiria até à linha azul para Long Beach.
  • Não serve as principais zonas comerciais, que se localizam ao longo de ruas paralelas: Whitter Blvd. (1 km a Sul) e Cesar Chavez Ave. (400 a 800 m a Norte). Como o Damien Goodman descreve no seu comentário: «esta linha tem todas as desvantagens do planeamento de transporte ferroviário moderno de Los Angeles como o conhecemos: assentar carris em locais onde existe um corredor já aberto ou espaço para o abrir, em vez de onde a maioria das pessoas estão ou querem ir». A este respeito, eu só posso responder que espero que o alinhamento da linha dourada ao longo da 1.ª e 3.ª Ruas a Leste esteja ligado a uma estratégia de promoção imobiliária que venha a criar novos pontos capazes de gerar procura pela linha, a longo prazo. Quando se constrói linhas férreas à superfície, ou um metro subterrâneo que requeira a abertura de galerias, é sempre incrivelmente difícil atravessar as zonas comerciais existentes, especialmente as que são dominadas por pequenas lojas, porque esses comerciantes tendem a ser extremamente hostis à perspectiva de interrupção e perda de estacionamento na rua. Muitas vezes, os pequenos comerciantes julgam que não irão sobreviver ao período de construção, pelo que não lhes interessa que as coisas venham ser muito boas, depois do projecto acabado.

Entretanto, para viagens de LA Leste para o centro e destinos a Oeste, a linha de autocarro 720 do Metro Rapid [3] em Whittier Blvd. (paralelo à linha dourada a cerca de 1 km a Sul desta) é muito mais directo, passando directamente pelo centro da cidade e percorrendo todo o caminho ao longo de Wilshire Blvd. até Santa Mónica. Além do mais, o Metro Rapid é mais rápido do que o metro ligeiro para uma viagem semelhante: segundo o meu cálculo aproximado, o 720 atinge uma média de 27 km/h entre Commerce Center e o centro. Será interessante ver se a linha dourada capta passageiros do seu lado Sul, onde o 720 também está a uma curta distância para a maioria dos passageiros. Algumas pessoas não se importam de andar bem mais de 800 m para chegar a um serviço rápido que vá directo ao seu destino; e em grande parte desta área esse serviço rápido pode continuar a ser o Metro Rapid e não a linha dourada, pelo menos até o Regional Connector estar terminado.

O outro tema comum nos comentários foi a medida A, que proibiu a construção de metropolitano subterrâneo no condado de Los Angeles. A medida foi uma reacção a problemas significativos que assolaram a construção da linha vermelha do metro. Ironicamente, alguns dos seus proponentes naquela altura também apoiaram a sua revogação, quando se tornaram apoiantes do projecto de serviço rápido do Westside, que prolongaria a linha vermelha a toda a extensão da Wilshire Blvd., até Westwood e Santa Mónica.

Verdade seja dita, eu entendo completamente as frustrações em torno deste projecto e concordo que ele provavelmente não vai realmente começar a mostrar resultados, até passar pelo centro da cidade, como parte do plano Regional Connector. Pode ser que a pressão política para colocar algum tipo de serviço ferroviário em Los Angeles Leste tenha levado a um projecto que se vai mostrar prematuro e inadequado. Eu não ficaria surpreendido por ver uma extensão de metropolitano subterrâneo proposta nesta mesma área, nas próximas décadas.

Ainda assim, tendo a compreensão da dificuldade em desenvolver o transporte ferroviário em Los Angeles, eu acho que a MTA e os seus parceiros no governo da área metropolitana e do concelho merecem alguns dias de felicidade, por terem conseguido fazer alguma coisa. Então, eu vou acabar nessa nota, por agora.


Nota:

a: Este artigo foi traduzido do original [1] pelo editor chefe (n. do T.).

Advertisements