Por Diana Martins Correia

Eu esperei, nem sei bem porquê. Quer dizer, sei.

Achei que as coisas resolver-se-iam como era suposto. Achei que fazia sentido esperar pelo que era para ser, mesmo que apenas eu pensasse assim.

Para mim era uma questão de tempo e, por isso, esperaria. O tempo que fosse necessário. O tempo que fosse preciso, eu esperaria.

Enganei-me.

Anúncios