Por Satoshi Kanazawa
Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho


A resposta é: não são.

A ortodoxia na investigação da inteligência na segunda metade do século XX afirmava que homens e mulheres tinham a mesma inteligência média, mas os homens tinham maior variação na sua distribuição do que as mulheres. A maioria dos génios eram homens e a maioria dos imbecis eram também homens, dizia-se, enquanto a maioria das mulheres estava dentro do normal. Esta conclusão, no entanto, foi fabricada por conveniência política. Não querendo descobrir, ou negando a priori, quaisquer diferenças sexuais na inteligência, os investigadores simplesmente excluíram dos testes de QI padronizados qualquer item em que o desempenho de homens e das mulheres diferisse.

Mais recentemente, contudo, especialmente desde a viragem do milénio, tem havido um número crescente de estudos que lançam dúvidas sobre esta conclusão politicamente correcta. Estudos com grandes amostras nacionais representativas de Espanha, Dinamarca e Estados Unidos, bem como meta-análises dum grande número de estudos publicados em todo o mundo, concluem que os homens são, em média, ligeiramente, mas com significado estatístico, mais inteligentes do que as mulheres, em cerca de 3–5 pontos de QI. Assim, este tornou-se o novo consenso (embora provisório) em investigação da inteligência.

No entanto, estes estudos não respondem à questão evolutiva chave de por que os homens deveriam ser mais inteligentes do que as mulheres. A inteligência geral provavelmente evoluiu como um mecanismo psicológico específico do domínio para lidar com a novidade evolutiva. No entanto, ao contrário de populações em diferentes partes geográficas do mundo, homens e mulheres dentro da mesma população sempre enfrentaram o mesmo nível de novidade evolutiva ao longo da história evolutiva, porque sempre migraram juntos. Se a inteligência geral é uma função da novidade evolutiva do ambiente, por que são então os homens, em média, um pouco mais inteligentes do que as mulheres?

A minha colega da LSE [2], Diane J. Reyniers, e eu oferecemos uma explicação possível, num nosso artigo. Os investigadores da inteligência sabem desde o final do século XIX que a altura está positivamente correlacionada com a inteligência: as pessoas mais altas são, em média, mais inteligentes do que as pessoas mais baixas. E os homens em cada população humana são mais altos que as mulheres. Assim, uma possibilidade é que os homens sejam mais inteligentes do que as mulheres, não porque são homens, mas porque são mais altos.

A nossa análise duma grande amostra americana representativa do National Logitudinal Study of Adolescent Health (Estudo Longitudinal Nacional de Saúde do Adolescente) mostra que este é realmente o caso. De facto, assim que controlamos para a altura, as mulheres são ligeiramente, mas com significado estatístico, mais inteligentes do que os homens. Controlar também para o estado de saúde, a beleza física, a idade, a raça, a educação e o rendimento não altera esta conclusão. A altura tem exactamente o mesmo efeito sobre a inteligência em homens e mulheres: cada centímetro a mais em altura aumenta o QI em cerca de 0,16 pontos. O efeito parcial da altura sobre a inteligência é mais de três vezes mais forte do que o efeito parcial do sexo.

Então, não são os homens que são mais inteligentes do que as mulheres, são as pessoas mais altas que são mais inteligentes do que as mais baixas, mas, para a mesma altura, as mulheres são mais inteligentes do que os homens. As mulheres de 1,80 m são, em média, mais inteligentes do que os homens de 1,80 m; e as mulheres de 1,65 m são, em média, mais inteligentes do que os homens de 1,65 m. Mas, mais importante, as pessoas de 1,80 m são significativamente mais inteligentes do que as pessoas de 1,65 m; e a maioria das pessoas de 1,80 m são homens, enquanto a maioria das pessoas de 1,65 m são mulheres.

Esta conclusão simplesmente leva a outra pergunta: por que são as pessoas mais altas mais inteligentes do que as pessoas mais baixas? Vou abordar esta questão no meu próximo artigo.

Advertisements