Por Carlos Lima


Quando o tempo aquece um pouco, é frequente o aumento de animais que precisam de sangue para o seu ciclo vital, a carrapata ou carraça é um deles.

Durante o inverno deixa os seus ovos no meio ambiente, quando o tempo aquece os ovos eclodem sob a forma de larvas que procuram animais para se alimentarem do seu sangue. Depois abandonam o animal e voltam à terra para passarem à forma de ninfa. Voltam ao animal para se alimentarem e tornam-se adultos. Acasalam e a fêmea deposita os seus cerca de 3000 ovos reiniciando o ciclo [1].

As carraças nas suas diversas formas sobem às ervas altas e aguardam que um animal passe por ali. Ela orienta-se pelo seu sistema de infravermelhos que lhe permite detectar a aproximação de corpos quentes, onde há sangue em circulação. Depois agarra-se ao pêlo ou à roupa e vai à procura de uma zona com sangue superficial. Como liberta substâncias anestésicas sobre a pele, não sentimos a sua picada. Depois de devidamente instalada, alimenta-se durante cerca de 5 dias e o seu abdómen cresce ficando com uma cor cinzenta.

Quando a carraça é saudável, os problemas para o homem e para os animais não passam para além de uma pequena reacção no local da picada, podendo ser entendidos como mais ou menos repugnantes, mas nada mais do que isso. No caso de a carraça estar infectada, podem aparecer várias complicações com graus de gravidade diferentes: febre maculosa conhecida como febre da carraça[2], doença de Lyme[3]; encefalite ou edema do cérebro causando pressão intracraniana [4], entre outras.

Como habitualmente o contacto se faz na natureza, é importante que quando se desloca pelos caminhos com ervas altas tenha algumas cautelas, pois é nas ervas que as carraças esperam. Por isso deve usar roupas claras para que possam ser facilmente observadas e deve fazer uma inspecção rigorosa, no final do passeio.

Se foi picado, não entre em pânico e não tente arrancar a carraça. Se o fizer ela vai deixar ficar uma parte, que mantém a capacidade de causar doenças. Procure ajuda ou use uma pinça para apartar a parte da carraça que esta presa na pele.

Esteja atento e se aparecer febre ou outras manifestações de desconforto, não hesite, vá ao médico, conte o episódio para ser devidamente medicado.

Ser picado ou ter na sua pele uma carraça agarrada só é problema social se não fizer nada, procurar ajuda é uma forma inteligente de resolver o problema. Não hesite nunca e ajude as suas crianças, quer por uma inspecção rigorosa, quer pelo pedido de ajuda.

Saúde

Anúncios